15 de ago de 2010

Cinema e Geografia: "Que viva México!"

Que viva México é o filme não concluido do cineasta soviético Sergei Eisenstein. O filme, cujas gravações ocorreram no início da década de 1930 no México, pretendia ser o retrato daquele país desde a época pré-hispânica até à revolução mexicana. Em 1973, anos após a morte do cineasta, o filme foi montado. São "quatro episódios mais um prólogo e um epílogo. O prólogo apresenta imagens alegóricas ao México pré-hispânico. O episódio "Sandunga" recria os preparativos de uma boda indígena em Tehuantepec. "Fiesta" aborda o ritual da "fiesta brava", enquanto "Maguey" encena a tragédia de um camponês vitimado por se rebelar contra o seu patrão. "Soldadera" (episódio não filmado) apresentaria o sacrifício de uma mulher revolucionária. O epílogo, também conhecido como "Dia de mortos", refere-se ao sincretismo das diversas visões que coexistem no México à volta do tema da morte".

Nenhum comentário: